1. 5 fatores que afetam o preço de um produto
  2. Dois métodos comuns para precificar o seu produto
  3. Quando devo ajustar meus preços?

Como calcular o preço de venda ideal para o seu produto? Quais fatores considerar? Quando aumentar os preços? Estas questões cruciais representam um verdadeiro desafio para empresários iniciantes. No entanto, essa escolha não precisa ser algo intimidante. Este artigo fornece um roteiro para a precificação do seu produto. Vamos lá!

5 fatores que afetam o preço de um produto

O preço de um produto é determinado por uma infinidade de fatores que podem variar dependendo do seu setor e das especificidades do seu negócio. Nós identificamos 5 fatores-chave a serem considerados ao definir o preço de venda do seu produto. 

1. Custos variáveis

Custos variáveis referem-se à quantidade de dinheiro necessário para fabricar e/ou distribuir uma unidade do seu produto ou serviço. 

  • Para os fabricantes: Calcule quanto custa produzir uma unidade do seu produto. Considere o custo de materiais, ferramentas, fabricação, embalagem, transporte e marketing. 
  • Para revendedores: Calcule os custos de compra e transporte. 
  • Para provedores de serviços: Estime o valor percebido do seu serviço e determine o preço da sua hora. 

Esses custos geram o preço mínimo que você precisa cobrar por uma unidade do produto para fechar as contas no azul.  

Custos variáveis

2. Custos fixos

Os custos fixos não têm nada a ver com o processo de fabricação, o número de unidades produzidas ou a situação do mercado. Os custos fixos incluem pagamentos de aluguel, de serviços públicos, impostos, salário do seu pessoal, pagamentos de empréstimos, etc. Lembre-se que a receita das suas vendas deve exceder seus custos fixos.  

Custos fixos

3. Valor do produto

Outro fator que influencia diretamente no seu preço de venda são as expectativas dos seus clientes. Simplificando, é a disposição que seus clientes possuem de gastar dinheiro em seu produto ou serviço. Faça uma pesquisa para descobrir o que gera valor para seus clientes e se eles veem valor na oferta de produtos. Faça as seguintes perguntas:

  • O que eles acham do seu produto por um custo X? É barato, acessível ou caro?
  • Se eles pudessem comprar seu produto por qualquer valor, quanto eles estariam dispostos a pagar?
Valor do produto

4. Concorrência

Os preços dos seus concorrentes também é um fator importante. Faça uma pesquisa de mercado e descubra quanto as outras empresas do seu nicho cobram por produtos similares. Ao definir o preço de venda de um produto, as empresas tendem a usar uma das três estratégias comuns de preços:

  • Preço médio de mercado. Esta técnica é a melhor maneira de minimizar os riscos. Por outro lado, isso impossibilita que você diferencie o seu produto com base no preço.  
  • Preço acima da média do mercado. Se você mira em preços acima da média, você deve estudar muito bem sua política de preços e construir uma estratégia de posicionamento forte.  
  • Preço abaixo da média do mercado. Trata-se de uma maneira eficaz de separar o seu produto da concorrência e atrair seus clientes. Se o seu negócio pode se dar ao luxo de vender produtos por preços mais baixos e permanecer rentável, bom para você. Pode ser uma boa estratégia para quem está começando. 
Concorrência

5. Tempo

O tempo é um fator fundamental muitas vezes negligenciado pelos empresários em desenvolvimento. O preço do seu produto deve incluir o tempo que você investe no crescimento do seu negócio. Pense em quanto tempo você gasta negociando com empreiteiras e parceiros, promovendo sua marca nas mídias sociais, desenvolvendo uma estratégia de posicionamento, etc. Algumas dicas para se ter em mente:

  • Saiba quanto tempo você gasta em cada tarefa, mesmo que seja pouco.
  • Saiba quanto vale uma hora do seu trabalho e incorpore esse valor ao preço do seu produto. 
  • Economize tempo otimizando os seus negócios. Existem muitas maneiras de fazer isso. Por exemplo, você pode delegar tarefas menores aos seus colegas de equipe ao invés de fazer tudo sozinho. Além disso, use um serviço online e rápido (por exemplo, Logaster) para criar uma identidade de marca profissional para o seu negócio – especialmente se o design gráfico não for o seu forte. 

Receba um pacote completo de identidade de marca de uma maneira incrivelmente simples!

O Logaster tem tudo o que você precisa para criar uma identidade de marca forte, incluindo logotipos, cores, fontes e muito mais!

Dois métodos comuns para precificar o seu produto

Não faltam métodos para calcular o preço do seu produto. Vamos focar em duas técnicas básicas que são ideais para donos de empresas iniciantes.

1. Precificação custo-mais

Ao usar a precificação custo-mais, você precisa adicionar a margem de lucro desejada no seu ponto de equilíbrio. 

Por exemplo, digamos que você produz tecidos caseiros. Seus custos por unidade são os seguintes: materiais — R$ 10; mão-de-obra — R$ 10. Sua margem de lucro desejada é de 40%. Seu preço de venda deve ser calculado assim: (10+10) х 140% = R$ 28. Seu lucro para cada unidade vendida será de R$ 8. 

Este método funciona melhor quando suas despesas são relativamente constantes. Se os custos dos materiais variam muito, pois o mercado está volátil, por exemplo, você deve usar outra técnica de precificação. 

2. Precificação alvo

A precificação alvo é o oposto polar da técnica custo-mais. Ao aplicar esta técnica, você precisa identificar o preço médio de mercado e subtrair o lucro desejado dele. O valor resultante será o custo alvo do seu produto. 

Vamos voltar ao exemplo dos tecidos caseiros. Digamos que o preço competitivo para fronhas personalizadas no seu nicho é de R$ 30. Sua margem de lucro desejada fica em R$ 10 por unidade. Isso significa que você deve fabricar seu produto a R$ 20 — ou abaixo desse limite. Se você gastar mais, terá menos lucro. 

O melhor da precificação alvo é que você pode minimizar seus custos. No entanto, se você deseja que seus produtos tenham uma qualidade maior do que a média, não recomendamos este cálculo.

Quando devo ajustar meus preços?

Não importa o seu preço, reajustes sempre ocorrem. Seu preço deve ser dinâmico e mover-se junto com o mercado, garantindo o equilíbrio ideal entre seus lucros e a satisfação dos seus clientes.  

Quando você deve aumentar o seu preço:

  • Você começou com um preço abaixo da média do mercado para atrair clientes. 
  • Seu negócio não gera lucro ou gera menos lucro do que você tinha imaginado.
  • Seu produto está vendendo em um volume alto.
  • Seus custos variáveis e/ou fixos aumentaram.
  • Você está ampliando seus negócios, diversificando sua linha de produtos, contratando mais funcionários ou expandindo suas capacidades de produção.

Quando você deve abaixar o seu preço:

  • Seu produto não está vendendo bem.
  • Você otimizou os processos do seu negócio e reduziu os custos de fabricação.  
  • Existe um risco de que seus clientes possam trocar você por seus concorrentes que possuem melhores preços.

Diminuir — e especialmente aumentar — o seu preço é uma decisão séria que não deve ser tomada antes de uma análise detalhada da situação. Fizemos uma lista de tudo o que você precisa fazer antes de ajustar o seu preço de venda. 

  • Fique de olho no mercado. Invista tempo analisando a situação do mercado, incluindo o comportamento dos seus concorrentes, lançamentos de novos produtos, dinâmicas de demanda, etc.  
  • Faça uma projeção de como uma mudança no preço vai afetar suas vendas, posição de mercado, etc. Ao tomar uma decisão precipitada, você corre o risco de perder lucros.  
  • Decida quanto você vai aumentar. Tome cuidado ao aumentar o seu preço. Ao invés de aumentar o seu preço de uma só vez, considere fazer isso gradativamente para que o seu público se ajuste à mudança. Ofereça vantagens aos seus clientes para que eles não se sintam roubados. Por exemplo, pode ser uma boa ideia lançar um programa de fidelidade ou promoções sazonais. 
  • Converse com o seu público e cite a mudança de preço. É uma ótima oportunidade para chamar a atenção para a sua marca, mostrar as vantagens do seu produto e criar um vínculo com sua base de clientes.  
  • Escolha o melhor momento. O melhor momento para aumentar seu preço de venda está na demanda máxima, antes de grandes feriados ou na alta temporada.

Palavras finais

Uma precificação inteligente é a pedra angular de um negócio forte e sustentável. Determinar o preço de venda ideal do seu produto não é uma ciência exata. Não há nada que você não possa aprender. Você precisa calcular seus custos variáveis e fixos, considerar os preços dos seus concorrentes e levar em conta o tempo investido. Além disso, certifique-se de adaptar o seu preço ao valor do seu produto. Embora o aumento do seu preço de venda possa ser complicado, trata-se de uma parte integrante do desenvolvimento do seu negócio. Seja aberto com seus clientes sobre o aumento de preço e ofereça vantagens para compensar as más notícias. Pode ser um programa de fidelidade, frete grátis ou coisas do tipo.  

Pacote Completo de Identidade de Marca

Use o criador de logotipo Logaster para lançar rapidamente sua marca. Digite o nome da sua empresa e receba um pacote de branding profissional em 60 segundos! Experimente, é fácil!

Pelo menos 3 caracteres de comprimento.