1. O significa dropshipping e como funciona?
  2. Como começar um negócio de dropshipping?
  3. Os produtos mais populares de 2019-2020

Dropshipping é um modelo de negócio popular e já comprovado pelo tempo. A beleza desse conceito é que você cuidará basicamente do marketing. Todo o resto – fabricação, armazenamento, empacotamento e transporte – é de responsabilidade de um fornecedor. Encontre um fornecedor confiável, gere um fluxo consistente de leads e a sua startup estará em funcionamento! 

O significa dropshipping e como funciona?

Dropshipping é um modelo de negócios em que o vendedor (dropshipper) comercializa produtos e recebe pedidos enquanto o fabricante se envolve na consolidação e no envio de pedidos aos clientes.    

A Amazon foi uma das primeiras empresas a usar esse modelo. Hoje, cerca de 33% das empresas que entraram no mercado há 3 ou 4 anos estão usando o modelo de dropshipping.  

Quanto você ganha depende apenas de suas habilidades de marketing. Por exemplo, o preço de atacado de um produto é de $30. Você consegue vendê-lo por, digamos, $45 no seu site e obtém um lucro de $15. 

O dropshipping divide a responsabilidade entre os parceiros: enquanto o fabricante se concentra na produção, gerenciamento de armazém e entrega, o dropshipper cuida do marketing e da promoção. Um modelo como esse é ideal para empresas online: o vendedor pode exibir produtos em seus sites e páginas de mídia social e aceitar pagamentos por meio de serviços de pagamento online. 

Lembre-se de que é responsabilidade do vendedor resolver as reclamações dos clientes sobre atrasos na entrega, mercadorias danificadas, etc. Além disso, você terá que lidar com as mercadorias devolvidas e pedidos de reembolso. Nesse contexto, a escolha de um fornecedor confiável é essencial. Se você valoriza seu tempo e seus nervos, lembre-se de abordar esse problema com toda a seriedade. De qualquer forma, trabalhar com um fornecedor mais responsável e disciplinado não poderá garantir que você não precise suavizar conflitos com os clientes.

Como começar um negócio de dropshipping?

O orçamento mínimo para começar um negócio de dropshipping depende de vários fatores e pode variar de mil a 10 mil reais. Se você já tem alguma experiência em marketing online, está com sorte! Isso significa que você não precisará gastar parte do seu orçamento em especialistas de marketing. A sua experiência será o seu principal ativo na promoção internacional de seus negócios de dropshipping. Você ainda precisará contratar freelancers para realizar tarefas específicas, como design e desenvolvimento de sites.  

Se, no entanto, você não tiver experiência em marketing, isso de forma alguma será um problema. A Internet oferece centenas de tutoriais e guias sobre publicidade, marketing de mídia social, etc. Ao estudar alguns materiais diariamente, você poderá se instruir sobre todas as questões relacionadas ao dropshipping em menos de uma semana!

O lançamento de um projeto de dropshipping envolve 5 etapas principais: 

  1.  Escolher o nicho certo.   
  2. Analisar o mercado e concorrência.
  3. Pesquisar fornecedores.
  4. Abrir uma loja online.
  5. Escolher e dominar estratégias de promoção.

Vamos examinar cada uma dessas etapas, uma por uma.

 Escolher o nicho certo

Comece se perguntando quais produtos você gostaria de vender. Talvez você seja uma pessoa apaixonada por moda? Ou um fã de tecnologia e eletrônicos? Se você escolher o ramo que você mais gosta, será mais fácil se relacionar com as necessidades e desejos do seu público-alvo. De fato, você se sentirá como um deles! Além disso, vender produtos que você gosta fará com que você aproveite mais o seu trabalho.  

No entanto, nem todo mundo é guiado por paixões e interesses. Se você se inspira apenas em estatísticas (que é uma boa característica para um empreendedor), pode analisar a popularidade de diferentes produtos e selecionar aquele com o maior potencial de receita.  Felizmente, não faltam ferramentas que possam ajudá-lo com isso.   

A primeira ferramenta que recomendamos é o Google Trends, capaz de mostrar resultados para as pesquisas populares de cada estação do ano. Por exemplo, vender redes contra mosquitos no outono dificilmente será uma boa ideia. No entanto, na primavera e no verão, esse negócio se torna uma galinha dos ovos de ouro. No site do Google Trends, insira o nome do produto (bolsas, roupas de cama, roupas, etc.) e veja a dinâmica da demanda dos clientes por esse produto em sua região ao longo do ano recente.  

Outra ferramenta útil é o Serpstat. Os 5 primeiros resultados da pesquisa são gratuitos. Para continuar usando o serviço, você deverá adquirir uma conta paga. De qualquer forma, você pode usar os 5 resultados de pesquisa gratuitos para complementar a imagem obtida no Google Trends.

Além das pesquisas mais frequentes, o serviço mostrará:   

  • variações de tendências e solicitações de pesquisa;
  • anúncios de concorrentes;
  • solicitações de pesquisa relacionadas.

Nossa dica é analisar todas as solicitações de pesquisa relacionadas e coletar o máximo de dados possível. Por exemplo, se você está pensando em vender roupas de cama, precisa analisar pedidos como “travesseiro”, “cobertor”, “roupa de cama infantil”, etc.  

2. Analisar o mercado e a concorrência

O próximo passo será fazer uma pesquisa de mercado. Usando as ferramentas mencionadas acima, você poderá fazer uma lista dos 10 a 15 principais concorrentes online. Nesta fase, você precisará responder às seguintes perguntas:

  • Que gama de produtos meus rivais oferecem?
  • Quais produtos são os mais populares entre os clientes?   
  • Qual é a faixa de preço para o mesmo produto entre os vendedores existentes?
  • Quais ofertas especiais meus concorrentes oferecem?
  • Quais são os termos padrão para pagamento e envio? Como é a política padrão de troca e devolução?  
  • Quão amigáveis e funcionais são os sites dos meus concorrentes?    
  • Quais páginas das lojas online dos concorrentes geram maior tráfego?
  • Meus concorrentes são ativos nas mídias sociais? Eles usam os anúncios de contexto do Google?

Antes de começar a análise, analise a lista de concorrentes e retire as principais plataformas de atacado, como Ulmart, RusOptovik, Aliexpress, Ebay, etc. Competir com esses gigantes do mercado ainda está além do seu alcance, então é mais fácil simplesmente ignorá-los neste estágio.

Agora você tem uma ideia geral do mercado em que está prestes a entrar. Você já sabe como funciona um negócio de seu nicho, quais produtos seus concorrentes oferecem e como os preços variam de fornecedor para fornecedor. Sua próxima tarefa é encontrar as empresas que fornecerão o produto (produtos) escolhido em boas condições.

Ao escolher o melhor fornecedor, considere os seguintes fatores:

  • Idioma. Lembre-se de que os fornecedores chineses tendem a ter um conhecimento bastante fraco do inglês, o que significa que você provavelmente precisará de um tradutor.  
  • Geografia. Enquanto o envio da Ásia possa levar de 5 a 12 dias, alguns fornecedores locais podem entregar o pedido em 1 dia.
  • Termos de envio e entrega.
  • Fácil acesso a informações sobre o estoque disponível. Seu site deve exibir informações relevantes e precisas sobre quais produtos estão dentro e fora de estoque.     
  • Política de preços e pagamentos.
  • O fornecedor tem um preço fixo mensal independentemente do volume de vendas?
  • Tamanho mínimo do pedido. Alguns fornecedores obrigam os dropshippers a pagarem antecipadamente por uma certa quantidade de mercadorias. 
  • Preço unitário do dropshipper.
  • Métodos de pagamento.
  • Materiais de marketing (fotos e especificações do produto, etc.).
  • Possibilidade de adquirir amostras de produtos.

Para encontrar fornecedores, busque por “fornecedores de dropshipping”, “base de fornecedores dropshipping” e outras pesquisas semelhantes. Existem sites em que os fornecedores são classificados por tipo de produto, geografia, avaliação de clientes, etc. Além disso, você pode encontrar páginas sobre dropshipping nas mídias sociais e em canais/grupos de apps de mensagens. Por exemplo, no Telegram, existem canais com informações exaustivas sobre trabalhar com diferentes fornecedores.  

4. Abrir uma loja online

Antes de criar um site que servirá como uma “vitrine” para o seu negócio, reserve um tempo para responder as seguintes perguntas importantes:

  • Que produto (produtos) você venderá? Qual é a sua política de preços? Isso o ajudará a entender se você precisará apenas de uma pequena página de destino ou se será necessário criar um site completo com 10 a 300 páginas. 
  • Qual é o seu público-alvo (idade, sexo, geografia, estilo de vida, expectativas, etc.)? Como você vai chamar a atenção de seus clientes em potencial?
  • Qual é o seu orçamento? Quanto tempo você tem para lançar um site? Você tem dinheiro suficiente para reinvestir em seu projeto durante os primeiros meses? 

Depois de responder essas perguntas, você poderá começar a trabalhar na sua loja online. Você precisará criar um nome atraente, um logo e definir as cores corporativas. Quando se trata de criar uma identidade de marca única, existem muitos serviços profissionais de criação de logotipo, um deles é o Logaster. 

O próximo passo é encontrar um desenvolvedor web experiente e designer de layout. Como alternativa, você pode usar construtores de sites, por exemplo, Wix, Squarespace ou GoDaddy. 

Quando o site estiver pronto, você precisará preenchê-lo com as informações sobre seus produtos, termos de envio, política de reembolso, etc. Verifique se o conteúdo do seu site está escrito em palavras simples. Evite termos específicos do setor que possam confundir usuários comuns. Seus clientes devem ter o maior número possível de métodos para entrar em contato com você. Adicione seu número de telefone, endereço de e-mail, links para apps de conversa, etc. Não se esqueça de adicionar a hora e os dias da semana em que o suporte ao cliente estará disponível.

5. Escolher e dominar estratégias de promoção

Para tornar a sua empresa conhecida pelo seu mercado-alvo, você precisará explorar o mundo do marketing online. Isso pode ser um grande desafio, mas estamos aqui para ajudá-lo.   

Existem várias estratégias para promover uma loja online:

  1. Otimização de mecanismo de busca. Você precisa otimizar diferentes elementos do seu site (imagens, textos, cabeçalhos, links, etc.) para que os mecanismos de pesquisa populares o considerem mais relevante e útil para os visitantes. Como resultado, sua loja online terá uma classificação mais alta nos resultados de pesquisa. Embora essa seja uma estratégia promocional relativamente barata, os primeiros resultados serão exibidos apenas dentro de 3 a 4 meses. Além disso, você terá que fazer as chamadas “auditorias de SEO” a cada 6 meses. 
  2. Anúncios de contexto. Esta é a maneira certeira de estar entre os três principais resultados de pesquisa. Os anúncios de contexto são feitos por especialistas em PPC. Primeiro, você precisa pagar pela criação de uma campanha publicitária adequada às suas metas e necessidades. Então você pagará cada vez que alguém clicar no seu anúncio e ser redirecionado para o seu site. Os primeiros resultados chegam bem rápido, mas é uma boa prática aguardar duas a quatro semanas antes de avaliar o desempenho da sua campanha de publicidade.
       
  3. Publicidade nas mídias sociais. Se você estiver vendendo produtos por meio da sua página do Facebook ou Instagram, poderá atrair clientes colocando anúncios na sua rede social escolhida. O bom é que seus anúncios serão segmentados com precisão para o seu público. Por exemplo, se você estiver vendendo brinquedos para crianças, seus anúncios serão exibidos para mães com crianças de 0 a 3 anos. Se seu principal produto for tênis, seus anúncios serão segmentados para pessoas cujo hobby é esportes e corrida.
  4. Promoção através de fóruns, blogs, diretórios comerciais, etc.   
  5. Promoção através de sites de comparação de preços e plataformas de comércio eletrônico.

Os produtos mais populares de 2019-2020

Não tenha medo de vender produtos da moda. É mais fácil iniciar um negócio em um nicho já estabelecido do que começar do zero. Para ajudá-lo a fazer a escolha certa, reunimos uma lista dos produtos mais populares de 2019-2020. 

Source: by Anton Tkachev for UI8

No topo da nossa lista, estão as roupas e os sapatos. Lembre-se de que roupas femininas e infantis tendem a vender melhor do que roupas masculinas. Os principais itens incluem calças jeans, camisas, roupas íntimas, bolsas, meias, roupas esportivas e roupas para casa. 

Source: by Tati Pircxalava

A roupa é seguida por relógios. Se você deseja fazer boas vendas, concentre-se em modelos de ponta com recursos avançados, como resistência à água e à arranhões, cronômetro, várias pulseiras para escolher, etc. O pico de vendas é em dezembro. No entanto, um relógio é um presente comum não apenas no Natal, mas também em aniversários e outras datas importantes.

Source: by Indie Khisamutdinova

O terceiro lugar pertence aos hoverboards. Seu público-alvo são jovens de 18 a 25 anos e pais que compram para seus filhos adolescentes. Com isso em mente, não deixe de encontrar um fornecedor com preços razoáveis. Ao mesmo tempo, evite dispositivos baratos e não confiáveis, a menos que você queira ser enterrado sob uma avalanche de reclamações de reembolso. 

Source: by Alexander

Roupa de cama é outro produto infalível que sempre encontrará seus clientes. Mirando em jovens de 24 a 35 anos que desejam redesenhar seu quarto ou quarto de criança.   Lance ofertas especiais na véspera dos principais feriados para aumentar rapidamente suas vendas.

Source: by Zeki Michael

Se você quer uma dica sobre produtos de beleza, aqui está: hoje as pessoas adoram cosméticos japoneses feitos inteiramente de ingredientes naturais. Miro no seu público-alvo com base na idade deles e ofereça várias categorias de produtos: maquiagem econômica para meninas, produtos de beleza premium para mulheres de 20 a 40 anos, produtos para a pele antienvelhecimento, etc.  

Source: by David Hampshire

Um mercado com produtos infantis de moda é outra mina de ouro para os empresários. O segredo é que a maioria das compras nesse nicho é feita por mães e avós sob a influência de emoções. Se você está de olho nesse mercado, precisará criar um ambiente especial em seu site. O design da sua loja online deve transmitir sentimentos de serenidade, paz e relaxamento. Esta é uma maneira de aumentar as vendas. Os itens mais populares incluem ursinhos de pelúcia, bonecas reborn e acessórios para bebês.

Como qualquer outro modelo de negócios, o dropshipping tem seus lados fortes e fracos. Vamos começar com os desafios e desvantagens:

  • Você não tem controle sobre a qualidade dos produtos e os prazos de entrega.
  • Pode ser difícil obter informações do produto (fotos, descrições, especificações, etc.) de alta qualidade do fornecedor. 
  • Você precisa lidar com reclamações sobre mercadorias danificadas, remessa atrasada, etc.   
  • Encontrar um fornecedor confiável com quem você possa trabalhar pode ser complicado. 

Ao mesmo tempo, existem várias razões para tornar o dropshipping uma estratégia bem-sucedida de ganho de dinheiro:

  • Baixo nível de risco, porque você não precisa se preocupar com produção, armazenamento, logística, etc. 
  • Baixos investimentos
  • Ótima oportunidade para testar ideias de negócios
  • Ótimos negócios para pessoas com experiência em marketing online
  • Você pode iniciar um negócio de dropshipping dentro de um a dois meses
  • Você pode conciliar o seu negócio de dropshipping com o seu trabalho principal
  • Você pode obter até 500% de lucro em cada unidade.

Como você pode ver, os prós superam os contras, o que torna o dropshipping um modelo de negócio ideal para a sua primeira experiência empresarial. Se você conseguir descobrir um nicho lucrativo e se associar a fornecedores disciplinados que compartilham suas metas e interesses, terá todas as chances de se tornar o proprietário de um negócio próspero.  

Pacote Completo de Identidade de Marca

Use o criador de logotipo Logaster para lançar rapidamente sua marca. Digite o nome da sua empresa e receba um pacote de branding profissional em 60 segundos! Experimente, é fácil!

Pelo menos 3 caracteres de comprimento.